Atletismo no país do futebol

O esporte físico é uma das alternativas para quem quer manter a saúde em dia. O futebol, por exemplo, é um dos mais praticados no Brasil. Não é à toa que somos conhecidos como o país do futebol. Mas há pessoas que decidem praticar outras atividades, como tênis, vôlei, basquete, entre outros. Foi o caso de Tadeu Rech, de Tubarão, que entre tantas opções escolheu o atletismo nas modalidades de arremesso de peso, disco e dardo.

Mas Tadeu, talvez, seja uma das poucas exceções que começam a praticar algum esporte após os 25 anos, principalmente por causa da saúde. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2015 mais de cem milhões de jovens e adultos com 15 anos ou mais não praticavam qualquer atividade física. Quase 76% da população dessa faixa etária.

Há mais ou menos quatro anos, Tadeu decidiu entrar para academia, após sofrer um acidente que o deixou cego. Procurado pela prefeitura de Tubarão, recebeu o convite para participar dos esportes na região representando a cidade. Foi neste momento que o atletismo começou a fazer parte da sua vida. “Praticar esporte foi mais pela saúde. A gente tem que procurar fazer alguma coisa para não ficar só parado”.

Em 2017 surgiu a oportunidade para participar dos Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina, o Parajasc. A competição seria realizada no fim de setembro. No mês de agosto o atleta foi submetido a uma cirurgia de apendicite, que o deixaria fora do torneio. Mas uma semana antes de iniciar a competição, o Parajasc foi adiado por problemas administrativos. Sendo transferido assim, para dezembro do mesmo ano.

Com a notícia de uma nova data, a participação de Tadeu na competição era quase certa, já que teria tempo o suficiente para se recuperar da cirurgia, mas não para treinar. Mesmo sem nenhum treinamento para o Parajasc, Tadeu conseguiu competir de igual para igual. “Foi a primeira competição que eu participei até hoje. Em duas modalidades fiquei em quarto e em outra fiquei em quinto”.

O objetivo deste ano para Tadeu é focar nos treinamentos para participar, mais uma vez, do Parajasc, previsto para ocorrer agora em outubro. A preparação para a competição é alinhada com uma boa alimentação, academia e treino. Com o objetivo de crescer ainda mais no esporte.

Texto: Jéssica Higino