Cresce o número de casais que desejam não ter filhos

O que antes era protocolar, hoje se tornou uma escolha. Cada vez mais os casais brasileiros estão preferindo não ter filhos. O número de famílias sem herdeiros aumentou 33% em dez anos no Brasil. No Centro-Oeste, o percentual em 2004 foi de 15,2%, e saltou para 20,8% no ano de 2013. Segundo uma das últimas pesquisas realizadas sobre o assunto, feita pelo Instituto de Vendas e Trade Marketing (Invent), um dos fatores determinante é o econômico.

Exemplos

Em entrevista à Revista IstoÉ, a analista financeira Roberta Souza, de 31 anos, que está casada há dez, diz que desde criança falava que não queria ser mãe. “Com dez anos, cuidava da minha irmã mais nova. Via o trabalho que dava e já percebia que não tinha essa vontade”, conta. Ela ainda explica que o companheiro insiste para que ela desista deste pensamento. “Meu marido quer ter e acha que vou mudar de ideia”, afirma.

Casados há sete anos, a publicitária Bianca Zanon Morelli, de 28 anos, e o analista de tecnologia da informação Marcos Garcia Vieira, de 27, também decidiram viver sozinhos. “Estamos numa fase do casamento em que todos perguntam dos filhos, mas quando explico o porquê de não querer ter, vejo que muitos entendem”, afirma Bianca. Segundo ela, é preciso ter um certo dom para ser mãe. “Tenho muitas amigas que desde adolescentes têm vontade. Eu nunca tive o sonho, nem cogitei”, conta também em entrevista à Revista IstoÉ.

A supervisora de vendas Andreia Barbosa dos Santos afirma em entrevista à RecordTV, que já pensou em ter filhos quando era mais jovem, mas com o passar do tempo resolveu mudar de ideia. “Porque a gente já tem tanta responsabilidade na vida. Se dar para optar para ser mais tranquilo, preferimos assim. Acho que um dos motivos é sem dúvida poder curtir o casal, porque a gente viaja, faz as nossas coisas de maneira mais tranquila, relata.

Aqui você confere uma reportagem feita pelo programa “Balanço Geral”, da RIC Record de Santa Catarina, que fala sobre outros casais que optaram por não ter filhos.

O que dizem os especialistas

Em um vídeo postado no YouTube, a psicóloga Marisa de Abreu afirma que a decisão sobre não ter filhos envolve dois grandes grupos. “Existe o grupo de quem serão os pais e as mães, e existe o grupo dos amigos, colegas, conhecidos, parentes, e todos que estão em volta. Pode ser muito complicado lidar com a expectativa de todas estas pessoas”, explica.

Marisa ainda afirma que a subjetividade também aparece nestas horas. “Se você quer ter filhos agora ou se você está adiando. Quando for o caso, quando couber no orçamento, em tempo, em disponibilidade. Até mesmo disponibilidade afetiva para lidar com uma criança. Nessas horas a pessoas pode se dar um tempo para se preparar para aquilo”, esclarece.

Neste link você pode conferir um vídeo onde a psicóloga fala sobre o assunto.

Questões financeiras

De acordo com Marcos Silvestre, economista e coordenador do Centro de Estudos de Finanças Pessoais e Negócios (Cefipe), a decisão sobre ter ou não filhos fica ainda mais complicada quando o casal pensa em ter mais de uma criança. “Para criar um casal de filhos, do nascimento até a formatura universitária, as famílias gastam nada menos que R$ 1 milhão”, explica em entrevista ao Jornal de Brasília.

Texto: Leonardo Costa