Imunização contra a febre amarela: foco na meta

A febre amarela é uma doença infecciosa e não contagiosa, transmitida por meio da picada de mosquito infectado, podendo afetar humanos e animais, como os macacos. A vacina é a principal ferramenta de prevenção e controle da doença.

Em março tivemos a confirmação do primeiro óbito por FA em Santa Catarina, divulgada pela DIVE – Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina. O paciente é um homem, de 36 anos, morador de Joinville. A morte por febre amarela foi confirmada pelo Instituto Carlos Chagas (ICC) – Fiocruz do Paraná que analisou as amostras coletadas do paciente.

Mosquito Aedes Aegypti é hospedeiro da doença, assim como da dengue e do zika vírus(Foto: Fio Cruz / Divulgação)

 

 

A doença pode evoluir par uma forma mais grave, nesse caso há um aumento na febre, diarreia, manifestações hemorrágicas (equimoses, sangramentos no nariz e gengivas) e ocorre funcionamento desordenado de órgãos vitais como fígados e rins.

 

Febre amarela em Santa Catarina

A partir do segundo semestre de 2018, seguindo recomendação do Ministério da Saúde, Santa Catarina tornou-se Área com Recomendação de Vacinação (ACRV) para febre amarela – antes 162 municípios catarinenses já integravam a ACRV. Desde então, todos os moradores catarinenses com mais de nove meses de idade até 59 anos devem procurar os postos de saúde para se vacinar contra a doença.

De 1º de janeiro a 28 de março, em Santa Catarina, foram aplicadas 461.417 doses da vacina contra a febre amarela. De acordo com a Dive/SC cobertura vacinal no Estado é de 61,46%.

 

Laguna: vacinação abaixo da meta

A intensificação da campanha de vacinação contra a febre amarela iniciou em fevereiro. A cobertura foi ampliada, tornando-se disponível para toda a população, atendendo a recomendação do Ministério da Saúde.

De início, as doses foram disponibilizadas em cinco Unidades Básicas de Saúde – UBSs.

  • UBS Central
  • UBS Magalhães
  • UBS Mar Grosso
  • UBS Ribeirão
  • UBS Passagem da Barra
Foto: Emanoella Maurício

Além disso as salas de vacinas de algumas unidades de saúde do município realizaram jornada estendida, a fim de alcançar à população que não tem disponibilidade de ir até a UBS em seu horário normal de funcionamento.

De acordo com a Rosimari Rodrigues Rodrigues Nunes, coordenadora do Programa de Imunização do município, a meta é vacinar 31.419 pessoas e atingir 100%.

Dados até o dia 12/06/2019 informam que 16.944 pessoas foram vacinadas, totalizando 54% da população- alvo.

 

Ações para atingir 100% da meta

Novas ações terão início a partir do dia 24/06, confira o cronograma:

  • 24/06/19: busca ativa, vacinando em edifício residenciais durante toda a semana em horários estendido das 17h30min às 20h.
  • 29/06 (sábado): varredura nos bairros em encostas de matas, com 18 equipes cobrindo quatro estratégias da família.
  • 13/07: aproveitando o sábado legal, haverá uma tenda no centro da cidade onde será ofertada a vacina da febre amarela. Além de mais duas equipes indo de loja em loja para vacinar os trabalhadores.
  • 20 e 27/07: continuidade a varredura em bairros solicitados.

As realizações em ações nas escolas municipais e estaduais serão realizadas nos meses de junho a julho.

Rosimari ressalta a importância da vacinação, pois ela é o meio mais seguro para se proteger da doença.

 

Texto: Emanoella da Silva Maurício e Maryane Alves Ramos da Cruz