Marketing digital: uma forma rentável de empreender

A crise que o Brasil passa já vem se arrastando há alguns anos e os resultados de todos os escândalos somados a falta de investimento por parte dos empresários trazem a esse cenário: um país com poucas novas fontes de renda. Mas em meio a todo esse caos enfrentado, alguns segmentos se destacam quando o assunto é empreender. O marketing digital, por exemplo, é um dos segmentos que mais se destacou nos últimos anos. Dados apontam que empresas físicas têm buscado na internet um canal para novos clientes e consequentemente novas vendas.

A pesquisa mais recente feita pela InteractiveAdvertising Bureau (IAB) Brasil em parceria com a ComScore, que mede a publicidade em diferentes meios digitais, apontou que os resultados de 2016 superaram a expectativa que era de 12% em investimento no meio digital, gerando assim uma aplicação de mais de 10 bilhões de reais. Os dados de 2017 ainda não foram divulgados, mas de acordo com a IAB, o crescimento esperado é de 26% aumentando a aplicação para 14,8 bilhões de reais.

De acordo com o Sindicato das Agências de Propaganda de Santa Catarina (Sinapro), o número de agências associadas continuou estável entre 2017 e 2018, com algumas perdas e também novas associadas, totalizando hoje 84 agências filiadas para a região de Santa Catarina. Quanto a região Sul, são 21 agências prestando serviço.

O crescimento de agências de marketing digital na região da Amurel é notório. Só na cidade de Braço do Norte, interior de Santa Catarina, são 16 agências registradas. Além dessas, outras empresas da região prestam serviços ao comércio do município. Muitas dessas agências começaram pequenas, trabalhando em casa, fazendo um trabalho aqui outro ali até conseguir uma estabilidade financeira.

Os jovens dos dias de hoje querem ser independentes, ter uma vida estável, ser donos dos seus próprios negócios. Ketlin Nowak, 20 anos, é estudante de Publicidade e Propaganda da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) campus de Tubarão. Desde muito cedo começou a trabalhar, queria não precisar depender de ninguém para fazer suas coisas e o sonho de ter o próprio negócio veio quando começou a cursar Publicidade e Propaganda. “Sempre quis ter o meu próprio negócio, apesar de começar a trabalhar cedo eu nunca me adaptei com as regras de ter que fazer as mesmas coisas todos os dias. Quando comecei no curso, fiz muitas amizades e a minha sociedade surgiu de uma dessas amizades. Gean Zanelato, apesar de cursar Jornalismo, abraçou a ideia e graças a nossa dedicação, hoje nós temos a Kean Resultados Digitais”, relembra Ketlin.

O cenário atual faz com que muitos empresários, que antes investiam em meios tradicionais, busquem hoje alternativas on-line. O

Jovens empreendedores

principal objetivo é a capacidade que a internet tem de gerar resultados rápidos e com investimentos mais baratos. Ketlin conta porque decidiu investir no meio digital. “É fundamental saber se comunicar com o público on-line, cada vez mais as empresas querem estar eficientemente nas mídias digitais. Percebendo essa necessidade decidimos direcionar o foco da nossa empresa para o marketing digital”, afirma Ketlin.

A persistência é a alma do negócio. “A primeira grande dificuldade que enfrentamos foi driblar os nossos medos com as grandes incertezas que o empreendedorismo traz, nós persistimos e a sensação de ver as coisas dando certo é indescritível. Para aqueles que tem o mesmo medo que tivemos no início, eu digo para não desistirem, coloquem a coragem a frente de tudo, porque não só no marketing digital, mas em qualquer tipo de negócio a coragem e a persistência é o que vão te definir”, comenta Ketlin.

Um case de sucesso

Fabrine Jeremias, proprietária da Inspira On, conta como tudo começou. “Eu sempre fui apaixonada por comunicação, não importa a forma. Juntei o útil ao agradável de fazer o que amo em um segmento promissor. Comecei como homeoffice, depois de quase dois anos o Guilherme (amigo e sócio) veio participar da sociedade e, esse ano vamos comemorar 3 anos, sendo esse último em espaço físico com uma equipe de seis pessoas”, comenta.

Ter coragem para dar o primeiro passo é sempre muito difícil, mas para quem sonha em ter o próprio negócio e quer ser independente tem que apostar. Sair do emprego e começar do zero, sozinho, sem ter segurança financeira, para muitos pode parecer loucura, para outros é a realização de um sonho. Fabrine conta como foi os primeiros passos em busca do seu sonho. “O fato de começar e não ter retorno imediato, como em qualquer negócio, me deixou apreensiva, mas nunca duvidei por nenhum momento que não daria certo. Amo o que faço e faço com muita seriedade, estudo constantemente para levar o melhor para meus clientes. Até porque o jogo nunca está ganho, todo dia é uma batalha de desafios, mas todos eles podem ser vencidos com força de vontade e dedicação”, revela Fabrine.

Quando questionada se o marketing digital está isento da crise, Fabrine é direta; “existe crise no marketing digital se a sua marca não espelha o que ela é de verdade, as pessoas rapidamente atacam e o planejamento vai para o lixo. Existe crise se você não tem como investir, pois, muitos acham que estar na internet é de graça. De fato, é a mídia mais em conta, mas tem investimentos como profissionais e anúncios. Quem quer um pequeno resultado, paga um pequeno valor, quem quer grandes resultados, precisam apostar em grandes profissionais”, afirma. Hoje a Inspira On é um case de superação e sucesso, conta com seis profissionais qualificados, ilustrador, designer, publicitário e jornalistas que atendem 19 clientes das regiões do sul de Santa Catarina.

Texto: Anverton Fortunato