Não deixe a apreensão tomar conta: veja como pedir um aumento de salário ao seu patrão

Na hora de solicitar um aumento para o chefe no emprego, muitas pessoas ficam apreensivas e têm uma grande dificuldade para tratar do assunto: seja por não saberem a forma com que irão pedir e a insegurança, mesmo que elas considerem que mereçam um valor melhor pelo seu trabalho.

De acordo com dados coletados pela empresa de recrutamento Robert Half com 764 profissionais de todo o Brasil para saber se as pessoas pediam aumento de salário, mais de 45 % não pediram aumento porque não se sentiram confortáveis para tal. 51,2% dessas pessoas relataram que aguardarão o aumento sair sem pedir para o chefe, sobrando apenas 10,2% que realmente pediram o aumento salarial. Os dados foram divulgados em matéria do G1.

Os valores profissionais devem ser um dos pontos enfatizados para argumentar e o salário seja reconsiderado. Segundo Roberto Montavani, diretor de operações da Robert Half no Brasil em entrevista ao G1: “Nessa conversa, é importante mostrar que você está disposto a aprender mais, a ter um escopo maior de função, mais responsabilidades e que, consequentemente, você tem uma expectativa de ser melhor remunerado por isso”.

Outros argumentos incluem:  falar sobre o assunto pessoalmente, pesquisar a remuneração no mercado de trabalho na área para defender seu pedido, conversar nos últimos dias da semana, como quinta e sexta-feira, e no início da manhã porque os chefes costumam estar mais relaxados. No link  da revista Forbes destaca-se também que estipular um valor exato do aumento que deseja faz com que o empregador ache que qualquer oferta menor que aquela será recusada.

Wilma Dal Col, diretora da Right Management, em entrevista à revista Veja ressalta a importância de não citar razões pessoais:  “É importante estar ciente sobre os motivos da solicitação, evite fazer isso por motivações pessoais ou subjetivas. É fundamental se planejar e se preparar para uma conversa sobre aumento salarial e consequentemente sobre carreira e desafios”.  Sendo assim, não é viável citar razões pessoais porque infelizmente as empresas não são compreensivas como deveriam quando o problema não é necessariamente dela, assim, o foco sempre deve ser no crescimento da empresa e no enaltecimento do profissional que precisa do aumento.

Este deve ser pedido de um jeito formal, marcar para conversar com o patrão e escolher um dia ideal para solicitar o aumento. O especialista em negociação pela Harvard Business School, Breno Paquelet, explica a Veja : “Se é o dia de um grande evento ou se a empresa está em um momento de crise, definitivamente não é o melhor momento para conversar sobre salário”.

Se o pedido for negado mesmo assim, é essencial perguntar o porquê para que possam ser melhorados os resultados e num futuro próximo possa ser reavaliado o pedido.

Confira o vídeo da empresa Robert Half com algumas dicas:

 

Texto: Sarah Hilgert Vieira