O que fazer enquanto a 7ª temporada de The Walking Dead não estreia

Após os fãs ficarem decepcionados com o final da sexta temporada, nós listamos algumas opções que podem diminuir a frustração

 Carolina Machado

ALERTA DE SPOILER: NÃO LEIA SE NÃO TIVER ASSISTIDO. ESTA MATÉRIA TAMBÉM CONTÉM SPOILERS DOS QUADRINHOS.

Foi ao ar no domingo (03) o último episódio da 6ª temporada de The Walking Dead. A série do canal americano AMC – e transmitida simultaneamente no Brasil pela Fox – é uma das mais assistidas do mundo de acordo com o Instituto Nielsen, o ibope americano. O episódio intitulado “Last day on Earth” (Último dia na terra, em tradução literal), marcou a chegada do vilão mais icônico dos quadrinhos: Negan. Com sua amada Lucille (um taco de beisebol enrolado por arame farpado), o líder dos Salvadores entregou um monólogo de 11 minutos quase perfeito, mas que terminou em frustação para a maioria dos fãs.

FOTO 2

Era para ser a morte mais chocante da história do show. Após o grupo de Rick matar sem dó e piedade muitos dos Salvadores, Negan encurrala os protagonistas e os faz ajoelhar a seus pés enquanto decide no “uni-duni-tê” qual personagem terá a cabeça esmagada por Lucille. Os produtores deixaram os fãs revoltados ao cortar a cena final e decidir revelar o “escolhido” apenas em outubro.

Serão seis longos meses de espera para os fãs, mas nós temos algumas dicas que talvez façam o tempo passar mais rápido (ou não):

1 – Ler os quadrinhosFOTO 3

A série é baseada nos quadrinhos criados por Robert Kirkman desde 2003. Com 25 volumes publicados, é uma boa opção para quem quer saber o desenrolar da história original. Nos quadrinhos, Gleen é o escolhido de Negan e morre brutalmente na frente do grupo, tendo sua cabeça esmagada por Lucille. É provável que os produtores da série façam a mesma escolha, já que o episódio afeta demais o resto da trama.

2 – Assistir o spin-off “Fear the Walking Dead”FOTO 4

Derivada de The Walking Dead, a série mostra o apocalipse zumbi sob a perspectiva de outro grupo, desta vez da Califórnia. A primeira temporada tem seis episódios, e a segunda estreia no próximo domingo (10). Fear the Walking Dead é a série com a melhor estreia da história: mais de 10 milhões de espectadores assistiram ao piloto nos Estados Unidos, de acordo com o Instituto Nielsen.

3 – Assistir a web série catarinense “Protocolo 43”

O seriado foi produzido por um grupo de amigos de Orleans, sul do Estado (http://protocolo43.com.br/). A web série que foi gravada na Serra do Rio do Rastro, Urussanga e na própria Orleans, conta a história de sobreviventes catarinenses durante um apocalipse zumbi. Doze episódios serão produzidos, e o primeiro já está disponível online com duração de 45 minutos. O projeto começou em 2012 e recebeu apoio financeiro de patrocinadores locais e coletivo. Os recursos somados chegam a R$ 33 mil.

Protocolo 43 – Episódio 01 – Eólica

4 – Torcer para spoilers serem liberados antes de outubro

O site “The Spoiling Dead Fans” vive uma batalha judicial com o canal AMC por liberar spoilers da série. Com fontes provavelmente dentro dos estúdios de The Walking Dead, a página costuma divulgar o roteiro com todas as informações dos episódios meses antes de ir ao ar. O áudio dos minutos finais de Last Day on Earth já havia sido postado pelo grupo no Facebook quase uma semana antes. Agora, os donos do site prometem trabalhar intensamente para descobrir quem recebeu os golpes de Lucille.

5 – Abandonar a série

Promessa de muitos fãs após temporadas de enrolação e desrespeito dos produtores com os telespectadores. Apesar da relação de amor e ódio com o show, a maioria não resiste e sempre volta para assistir o desenrolar da história. A audiência continua crescendo tanto que foram adicionados quase cinco minutos de propagandas ao episódio do último domingo.

 

E aí, quem você acha que morreu? Chega logo, outubro!