Programa de combate às drogas chega aos 20 anos em Santa Catarina

O Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), da Polícia Militar de Santa Catarina, está completando 20 anos em 2018. Com a missão de afastar crianças, adolescentes e adultos das drogas e da violência por meio das aulas de policial militar especializado, mais de 1,1 milhão de catarinenses já participaram do treinamento.

Policiais militares ministram cursos de 106 horas ao longo do ano todo, em diversas escolas simultaneamente. As atividades incluem brincadeiras, palestras, dicas e músicas. O Proerd vem, a cada ano, atingindo índices que tem chamado a atenção.

Ao longo de 20 anos houve registros de situações lamentáveis envolvendo jovens e o uso de drogas. Algumas situações tristes foram registradas. Entre os eventos mais tristes está a morte do sargento José Antônio Dos Reis, em 2013. Ele que era professor do Proerd, morreu baleado em uma ocorrência, quando tentava defender um menino durante um assalto.

Para o sargento Gilberto Bittencourt, trabalhar com crianças é um privilégio para o pessoal do Proerd. “É possível levar o conhecimento que eles possuem. O aprendizado que a vida tem nos proporcionado, para compartilhar com todas as crianças. Trabalhar com crianças requer uma atenção especial, alerta o policial. “O Proerd vem passando por transformações. A criança de hoje não é a mesma criança do passado. A criança dos dias atuais tem compartilhado coisas que uma criança de 5, 10 anos atrás não fazia”, ensina.

Nestes 20 anos, o Proerd chegou a 265 cidades catarinenses e com 800 instrutores capacitados em Santa Catarina. No total, já foram educados para dizer não às drogas e à violência 1.342.033 catarinenses. Segundo a professora Adelir Rodrigues, depois das aulas do Proerd os seus alunos mudaram muito. Mudaram para melhor. “As aulas do Proerd estão ajudando muito as nossas crianças”, enfatiza a professora.

Texto: Thiago de Souza