PSDB e PMDB fecham acordo histórico em Tubarão

Nilton Veronesi

Tucanos e peemedebistas estarão juntos nas eleições municipais, com Carlos Stupp e Edson Firmino encabeçando a chapa

 

Aos poucos, as alianças políticas em Tubarão vão se definindo para o pleito municipal de outubro. No último final de semana, uma coligação, inimaginável há uns anos devido a rivalidade histórica, foi fechada. PSDB e PMDB estarão juntos, com o tucano Carlos Stupp na cabeça de chapa e Edson Firmino como vice, já indicado pelos “Manda Brasa”.

Sábado pela manhã, dia 4, um encontro foi realizado na residência do presidente da Câmara de Vereadores e agora pré-candidato a vice-prefeito, Edson Firmino. Estavam presentes o deputado federal Edinho Bez, o presidente do PMDB de Tubarão, Luiz César Marçal, o vereador Evandro Almeida e o pré-candidato a prefeito pelo PSDB, Carlos Stupp.

Os dois partidos, historicamente, tiveram em palanques opostos. O PMDB venceu em uma oportunidade, o PSDB em duas. As campanhas sempre foram muito agressivas, mas parece que a rivalidade ficou no passado.

– A aliança foi bem construída. Estivemos de lados opostos em algumas oportunidades, mas o respeito e a vontade de mudar o panorama de Tubarão é maior que qualquer orgulho pessoal, analisou Stupp.

Outra definição interessante se dá na eleição para vereadores. Ambos partidos decidiram não coligar com nenhum partido na proporcional, ou seja, terão 34 candidatos cada. Com essa determinação, fica mais difícil aproximar partidos pequenos da coligação.

– Se algum partido acreditar no projeto, será bem-vindo, mas precisa vir com uma nominata montada. Não vamos barganhar apoio – declarou o pré-candidato tucano.

O jogo político ficou definido: Stupp/Firmino(PSDB/PMDB), Ponticelli/Tokarski (PP/PSD), Falchetti/Akilson (PT) –  resta saber para qual lado irão os partidos pequenos. Paulo Garcia, do PPS, Edi Carlos, do PSC e José Roberto Fernandes, do PSB estão à deriva no quase definido pleito tubaronense.

As cartas estão na mesa, façam suas apostas.