Qual o melhor programa para edição de áudio?

Os chamados programas DAW (Digital Audio Workstation) estão cada vez mais completos e podem facilitar a vida dos novos editores e produtores. 

 Iuri Castelan

O objetivo de vários desenvolvedores de softwares é simplificar. Isto porque quem trabalha com edições ou apenas curte dar uma personalizada em áudios e vídeos quer simplificar a forma de fazer. Seja diminuindo o número de equipamentos ou pessoas, ou mesmo de tempo necessário para editar. Nesse mundo, a busca pela qualidade com praticidade é crescente. 

Para suprir a necessidade destes usuários, surgiram os editores para sons: programas que podem ser poderosos e profissionais ou mais simples e gratuitos, tudo de acordo com a necessidade de cada jovem aventureiro na edição. 

Quando se fala em edição profissional, quem busca boas soluções deverá comprar a licença de ferramentas mais completas. São os chamados softwares DAW (Digital Audio workstatios), que possuem recursos que podem substituir equipamentos caros usados em estúdios de gravação. 

Um dos mais recomendados é o Adobe Audition. Por fazer parte do pacote Adobe, é possível integrar a edição com outras ferramentas como o Premiere, famoso para a edição de vídeo. O Audition possui plataforma multi-pista, onde vários arquivos podem ser editados simultaneamente. 

O produtor musical Kássio Beluco, possui um Home Studio. As produções são feitas em um espaço muito menos do que era necessário antigamente para fazer grades trabalhos. E o resultado, acredite, é bem próximo aos feitos por grandes gravadores. Um dos segredos é justamente o uso de programas poderosos de edição. 

Kássio recomenda o uso do Pró Tools. É considerado por muitos um dos mais completos do mercado, tanto em termos de recursos de mixagem (finalização dos trabalhos), como de edição. 

Por ser usado em grande parte dos estúdios, trabalhar com este software permite que o produtor inicie uma sessão em um estúdio e possa abri-la em outro e simplesmente passar o projeto para outro produtor continuar o trabalho. O recurso “Elastic Audio” é ótimo para a edição de tempo e não tira a fidelidade do som no momento das modificações. 

O produtor também conta que existem mais opções boas para trabalhar. O Reaper é um exemplo. Também com ótimos recursos, é um soft que foi desenvolvido pelos antigos engenheiros do Pró Tools e conta com vários recursos parecidos, entretanto, é uma opção mais leve e intuitiva para se trabalhar. 

Se você quer fazer boas produções vale a pena conferir a dica de Kássio:

– Os softwares de gravação e edição (DAW), são todos muito “parecidos”. O que muda muito é o jeito que cada um trabalha e manipula o áudio – completa. 

Opções gratuitas

 Já existe também uma gama bem ampla de editores gratuitos. A maioria tem interface simples e possui recursos bem específicos para quem quer fazer coisas básicas sem ter que gastar uma graninha: 

  • Audacity é um programa que permite gravar, reproduzir e salvar arquivos nos formatos WAV, AIFF, MP3 e OGG. A partir dele é possível, você editar músicas, fazer cortes, copiar e colar recursos, misturar faixas de áudio em várias tracks (“camadas” separadas) e aplicar efeitos na gravação. Esse editor pode ser baixado gratuitamente. 
  • Outra opção é o EXPStudio Audio Editor Free. O programa possui uma tela simples onde é possível também gravar, editar e aplicar efeitos simples de mixagem. Já o Free Audio Editor vem com ferramentas simples de edição e tem possibilidade de extrair o áudio de um vídeo. Ambos são gratuitos. 

Agora, vale pensar e analisar as opções para descobrir qual é a melhor solução para cada trabalho.