Turismo rural: uma nova opção de renda para Laguna

Santa Catarina é conhecida mundialmente por suas belas paisagens e por suas inúmeras atrações turísticas em todo o Estado. Opções de lazer e visitação não faltam. Desde pontos históricos, praias, ecoturismo, esportes radicais e mais recentemente o crescimento do turismo rural nos municípios do interior.

Segundo dados da pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) em fevereiro desse ano, o Estado apresentou um crescimento de 6,7% em 2017 se comparado ao ano anterior.

De acordo com o presidente da Santa Catarina Turismo (Santur), Valdir Rubens Walendowsky, em entrevista ao portal Click RBS, os bons números não são surpresa, graças ao investimento do setor público e privado, além de ações na área de infraestrutura como a conclusão da duplicação da BR-101, foram fatores que movimentaram o setor.

Um setor que vem apresentando crescimento é o turismo rural. Visitantes estão cada vez mais procurando pelo contato com a natureza e a gastronomia típica do interior. Cidades do Vale do Itajaí, como Presidente Nereu, com quase 2.500 habitantes, são exemplos da expansão do setor, como mostrou o Portal G1 . A renda da família Knneis creceu 80% quando a partir de 2007, passaram a mostrar as belezas do campo para os turistas da cidade. Lá eles ensinam a recolher ovos, tratar dos animais, passeio a cavalo e participa do dia a dia do agricultor.

No sul catarinense, além das mais belas praias do Brasil, a cultura açoriana que mantém viva as tradições dos colonizadores tornam-se também boas fontes de renda. Segundo o site Encantos do Sul, cidades como Imbituba, famosa por ser o berçário das baleias-francas durante o inverno além de Tubarão e Gravatal, com suas estâncias termais, são destaques. O portal oferece ainda opções de passeios e dicas para pesca, se fazer trilhas até cachoeiras e para saborear uma boa culinária campeira.

Foto: Jurandir Figueiredo/Divulgação

Lançado na última sexta-feira, 13, em Laguna, o Seminário Rota dos Engenhos, pretende levar para a Terra de Anita e Pescaria Brava a divulgação da culinária típica da região, além das técnicas artesanais como a produção da cachaça e de queijos. “Estamos implantando a Rota dos Engenhos que iniciará na região de Caputera e Distrito de Ribeirão Pequeno, para em seguida ser levada à Pescaria Brava, no bairro Siqueiro e Barranca.  Esse projeto trará desenvolvimento social através do turismo rural e agroturismo”, destaca o secretário de Turismo de Laguna, Evandro Flora.

Em março o Governo do Estado anunciou a pavimentação asfáltica de pelo menos 4,8 km, entre Bananal à Ponta do Daniel, no valor de R$ 4,2 milhões. “Essa obra vai trazer conforto para essa região e permitir o desenvolvimento turístico, atividade vital para a economia”, disse o governo Eduardo Pinho Moreira.

A obra tem previsão para iniciar em 90 dias após a conclusão do processo licitatório e deverá alavancar as visitações nessa região. “Vamos aproveitar para criar uma rota para o clicoturismo no Distrito de Ribeirão Pequeno, para que os visitantes possam de bicicleta aproveitar os restaurantes recém instalados naquelas comunidades, as cachoeiras, a criação de gado, as festas religiosas e a pesca”, finaliza Flora.

Texto: André Luiz da Rosa