A utilização consciente de materiais sustentáveis na prática diária

Estudante de ciências biológicas cria movimento que busca conscientizar pessoas, sobre as práticas diárias de sustentabilidade.

Hoje em dia ouvimos falar muito sobre preservação. Cuidar do meio ambiente, reutilizar materiais que não teriam um fim ecologicamente sustentável, economizar água e aproveitar os recursos naturais de forma consciente. Uma pesquisa realizada em 2018 pelo ibope indicou que nove entre dez brasileiros, acreditam que a natureza não está sendo protegida de forma adequada. Em 2014, a porcentagem era de 82% para esta pergunta, já em 2018 esse índice chegou a 91% dos entrevistados.

Mesmo muitas pessoas acreditando que realmente, a natureza precisa de cuidados, poucas são aquelas que estão dispostas a fazer algo para mudar isso, como explica Danielle neves, acadêmica de ciências biológicas. Para ela, atualmente as pessoas estão mais conscientes sobre as questões ambientais, mas isso não significa que todos se importam em levar novos hábitos para a vida cotidiana. “uma coisa é ter informação dos malefícios, outra é saber como mudar isso. Então acho que nem todos tem contato com informações que promovam a reflexão dos hábitos, com formas de mudança efetiva.”

É para transformar essa realidade e promover a reflexão entre as pessoas, que a jovem desenvolveu um movimento chamado “two homes”. Nele Danielle trabalha com produtos sustentáveis e busca divulgar informações para mudanças de hábito verdadeiras. “trabalho com a promoção efetiva dessas mudanças através da venda de produtos, que possam proporcionar de fato essa transformação no estilo de vida. Pois vejo o desfalque desses produtos quando se busca mudar seus hábitos por soluções mais sustentáveis e naturais. Alguns materiais eu mesmo confecciono, outros eu revendo, mas sempre pensando em boas opções. Pensando tanto na questão ambiental, quanto social.”

Desde pequena Danielle tem esse cuidado pelo meio ambiente, o que a levou a cursar ciências biológicas. Foi durante o curso que ela percebeu que a forma mais eficaz de ajudar nas questões ambientais, é através das iniciativas pessoais. “se cada um fizer o que pode, refletir sobre seus hábitos, teremos muitas pessoas fazendo pequenas ações sustentáveis, que a princípio pode não parecer grande coisa nem fazer tanta diferença, mas com cada um fazendo sua parte, teremos uma grande mobilização com um resultado significativo, diminuindo assim, nosso impacto no meio ambiente.”  

O projeto que iniciou a pouco menos de um ano, trabalha com utensílios reutilizáveis, em sua grande maioria de bambu, com o intuito de substituir os descartáveis. Além de outros materiais como linhas de algodão, linhas recicladas da indústria têxtil, tecidos para a fabricação de sacos de feira e ecobags. Outro investimento sustentável é o curso de cosmética natural e aromaterapia, que Danielle vem fazendo, onde se utiliza de meios naturais para tratar e prevenir enfermidades. Também na parte de cosmética e higiene pessoal que cuida da saúde de forma natural.

As ações da jovem não se restringem apenas ao mundo virtual. Danielle afirma que em suas conversas informais do cotidiano, ela sempre busca espalhar um pouco de conhecimento sustentável por onde passa.

São atitudes assim, que saem dos informativos e passam a se tornar estilos de vida, que fazem toda a diferença na hora de ajudar o meio ambiente. Além de influenciar outras pessoas a seguirem o mesmo caminho e claro, a compreenderem por onde podem começar. Atitudes pequenas e isoladas, que juntas se tornam fortes e eficazes. É através dessas iniciativas diárias e pessoais, que as mudanças realmente impactantes serão feitas.

Imagem: Danielle Neves.

Texto por: Isabel Silva