COVID-19: Quais os primeiros procedimentos para os pacientes sintomáticos?

No município de Tubarão, segundo o último boletim informativo sobre a Covid-19, publicado no site da prefeitura, neste quarta-feira (15), os casos já somam 44 confirmados, 16 suspeitos e ainda 169 em monitoramento. Os principais sintomas, a grande maioria da população já sabe, como dor de garganta, tosse, febre alta e em casos mais graves, dificuldade para respeitar. Mas quais são os procedimentos adotados pelos profissionais da saúde ao atender um caso suspeito de COVID-19?

Em entrevista com a enfermeira obstetra e chefe de maternidade do Hospital Materno-Infantil Santa Catarina, localizado em Criciúma, Cassia Cizesk Pagan, “quando o paciente chega com queixas respiratórias, ele é avaliado pelo plantonista. Se há suspeita de vírus, é feita a coleta de material para exames, realizada a notificação para a Vigilância Sanitária e o paciente é orientado para ficar no isolamento doméstico.”. Para recepcionar os pacientes suspeitos, no HMISC, foi instalada uma barraca de campanha para o centro de triagem, com todas as recomendações necessárias como ventilação e distanciamento. Até a presente entrevista, o HMISC, não apresentava nenhum caso confirmado do novo coronavirus.

A Enfermeira do Controle de Infecção Hospitalar no HMISC, Camila Sta Helena Borges, enfatizou algumas orientações importantes para cuidados e assim evitar o contágio, como higiene das mãos com água e sabão e utilizar álcool gel 70%, sempre onde não for possível lavar com água e sabão; Manter a etiqueta da tosse, evitando colocar as mãos no rosto, utilizar lenço de papel descartável; Seguir as orientações para evitar aglomeração de pessoas, bem como, se manter em casa e seguir os mesmos cuidados citados acima; Ao apresentar sinais e sintomas gripais, procurar atendimento médico caso houver necessidade. E enfatizou a importância de “estar atento as orientações de sites e pronunciamentos oficiais, evitando espalhar a Fake News, a melhor orientação é a verdadeira que podem auxiliar as pessoas a se cuidarem e não aqueles que criam pânico e claro, cuidar da saúde devem ser sua prioridade.

Texto: Augusto Machado
Foto: Instagram – Ideas Saúde