Covid: como trabalhar em meio à pandemia

No Brasil, os casos registrados de Covid-19 já passaram de 172 mil. As medidas anunciadas pelo governo, com o objetivo de intensificar o isolamento social e evitar a ação do vírus, trazem instabilidade para os trabalhadores, mas são necessárias para reforçar o combate contra o Coronavírus. Nesse período, surge a insegurança de ficar sem receber e sem trabalhar em meio à pandemia.

Determinados setores foram autorizados a funcionar com restrições no atendimento. Como os salões de beleza e entre outros profissionais.

Jenifer Correa, de 22 anos, é manicure em um salão localizado em Tubarão, mas sua rotina mudou completamente devido ao isolamento social da pandemia do Coronavírus.

“Estamos tomando todos os cuidados. A cada cliente que é atendida, é distribuído o álcool em gel e recomendamos para elas virem de máscara. E quando eu atendo utilizo luva para cada cliente e depois descarto no lixo”, explica.

Com a liberação desses setores, o governo exigiu algumas regras de atendimento. Seguir a recomendação é necessário para conter a disseminação do vírus.

  • Reforçar a higiene e o uso do álcool em gel
  • Utilizar máscara
  • Higienizar todo o ambiente e também os produtos utilizados
  • Respeitar as regras de distanciamento social, com atendimento individual, sem aglomeração
  • Além disso, em caso de teste positivo para a Covid-19 ou da apresentação de sintomas, os profissionais devem retomar o isolamento.

A pandemia de Covid-19 para outros trabalhadores

A distância da família e a angústia de morar em outro país no meio de uma pandemia afeta qualquer trabalhador.

Aline Cavagnoli, 27 anos, foi trabalhar e estudar na capital da Inglaterra, mas teve que retornar ao Brasil devido a pandemia do Corona vírus.

“Voltamos eu e meu namorado, porque lá a gente ganha por horas trabalhadas, então os horários de serviços estavam diminuindo, assim o dinheiro também, e pagar aluguel lá sem trabalhar é jogar dinheiro fora”, conta.

A contaminação do vírus deixa os trabalhadores mais expostos ao vírus por precisar sair de casa para trabalhar em meio à pandemia. Para impedir a contaminação e colocar em prática as medidas de segurança, a recomendação é que as pessoas permaneçam em suas casas.

“Em Londres se ganha bem, mas o aluguel é caro, aí valia mais a pena voltar para o Brasil e ficar com a família e não gastar com aluguel e outras coisas”.

Aline pretende voltar para Londres quando as coisas normalizarem. Durante esse tempo longe de casa, ela teve a oportunidade de trabalhar na cidade por 5 meses. “Já sinto falta. É outro mundo, outra realidade”, finaliza.

Por Maria Júlia Machado

Leia mais em: Pandemia aumenta taxa de desemprego em Santa Catarina