Estágio: alunos da Unisul contam sobre suas experiências durante a graduação

Imagem: Unsplash

Muitos jovens entram para universidade, todos os anos, em busca da capacitação para poder se tornar um profissional da área em que sonha atuar. Além do estudo teórico, o estágio também contribui para este sonho, afinal é através dele que grande parte alcança a oportunidade do primeiro emprego e, assim, dá inicio a sua carreira profissional.

Atualmente, a competividade no mercado de trabalho está cada vez mais alta, bem como a busca por profissionais com experiência. O desemprego também pode ser considerado um desafio para estes jovens. Conforme os números da PNAD Contínua, pesquisa divulgada pelo IBGE, o Brasil atingiu a média de 13,5% de desempregados no ano passado, mostrando um alto índice de desemprego. Por causa disso, o estágio pode ser considerado uma grande oportunidade para aqueles que desejam ingressar no mercado de trabalho e adquirir experiência.

É diante deste cenário que estudantes da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) estão fazendo estágios e contam como está sendo a experiência. Flávia Lopes cursa engenharia química e faz estágio em um laboratório de controle de qualidade e desenvolvimento. Ela conta que quando começou o estágio teve dificuldades, mas a experiência é bastante positiva. “Está sendo muito boa, estou aprendendo bastante. É bem legal ver como as coisas funcionam na prática e aplicar os conhecimentos adquiridos durante a faculdade. No começo era tudo muito novo para mim, levou um tempo para aprender a fazer todos os testes certinhos, pois não conseguia fazer com tanta agilidade e demorava bastante”, admite.

Imagem: Unsplash

Passar por algumas dificuldades durante o estágio é natural, já que é a primeira vez que os alunos colocam em prática tudo o que estão aprendendo em sala de aula. Mas existem também desafios que vão além do que é estudado em sala de aula. Cabe aos estagiários enfrentar estes obstáculos.

Um exemplo disso é a crise do novo coronavírus, que tem contribuído de certa forma para algumas dificuldades enfrentadas pelos estudantes em seu trabalho. Rhuan Peron Nazario, que cursa engenharia civil e atualmente trabalha como estagiário em uma empresa do ramo, explica que, de vez em quando, depara-se com obstáculos no trabalho, o que considera normal. Mas, segundo ele, uma das dificuldades que enfrenta é devido à pandemia, pois às vezes é preciso fazer alterações em planejamentos. “Acredito que dificuldade passamos todos os dias, alguns em menor escala, outros em maior. Na engenharia civil, temos uma pressão constante de finalização de etapas e, ao longo do caminho, até alcançarmos cada uma, acaba por ser normal passar dificuldade em algumas delas. Algo que posso citar é a falta de materiais nas lojas de construções e indústrias, principalmente devido à pandemia, fazendo com que algumas vezes seja necessário alterar o planejamento das atividades daquela semana, por exemplo”, avalia.

Apesar de algumas dificuldades, o estágio se mostra importante para o aprendizado completo do aluno, que dessa maneira aprende além da teoria ensinada durante o curso, e também é a melhor forma de ter o primeiro contato com profissão. Rhuan conta o quanto fazer estágio o ajudou e quão fundamental é trabalhar na área, a fim de se preparar para o mercado de trabalho. “Ao meu ver, estar diretamente em um canteiro de obras faz com que aprendamos a lidar com o dia a dia da obra, gestão de pessoas, planejamento, lidar com a pressão, contornar os problemas… Essas coisas não se aprendem dentro da faculdade. O embasamento teórico é fundamental, é o pilar do profissional, porém a prática é igualmente indispensável. Vejo que muitos profissionais não saem preparados para o mercado de trabalho para lidar com todas as dificuldades que são normais no dia a dia. E isso não só para a minha área, mas para a grande maioria delas. Por isso acredito que sim, aprendi muito fora da parte teórica da universidade”, finaliza o futuro engenheiro.

Leia mais: Tragédia em Saudades: como esse episódio refletiu no município de Tubarão

Por Josilaine Gonçalves

Editora-chefe: Lara Silva