Semeando o futuro

Com o tema meio ambiente, o projeto de extensão dos alunos do 3° e 4° semestres do curso de jornalismo tem o objetivo de conscientizar a sociedade sobre o futuro do meio ambiente. O projeto será apresentado, junto com o trabalho dos outros semestres, no dia sete de junho no auditório do Cettal.

“Semeando o futuro”, é o título do projeto,  que procura alertar sobre a importância das nossas ações e como elas podem afetar o futuro ambiental. O nome do projeto foi escolhido a partir das ações realizadas pelo grupo, que iniciou na escola Henrique Fontes, aqui de Tubarão, com o objetivo de ensinar e conscientizar aqueles a quem o futuro pertence: as crianças. Foram entregues aos alunos sementes de árvores nativas da Mata Atlântica, para que cada um possa plantar uma árvore. Além disso, foram feitas palestras abordando assuntos como a importância de plantar árvores, separar o lixo corretamente e economizar água. Os alunos pretendem não apenas ensinar boas práticas àqueles que são o futuro do nosso planeta, mas também esperam que as crianças possam tocar seu núcleo familiar com as informações que aprenderam e assim propagar a conscientização.

Além de ir na escola, outra ação realizada pelos acadêmicos foi criar um jardim suspenso com garrafas pet, que será colocado na frente do Cettal. O objetivo da iniciativa é mostrar que podemos reaproveitar várias coisas do nosso dia-a-dia, além de ressaltar a importância de cultivar plantas no ambiente no qual vivemos. O jardim suspenso também será uma forma de legado deixado pelo projeto na universidade. Segundo a aluna Bianca Selhorst “Esse é um projeto simples, mas que vem para nos lembrar de coisas básicas que parecem ter sido esquecidas‘’, destaca. Enquanto as pessoas continuarem a ter práticas ambientais errôneas o assunto precisar ser retomado, debatido e trabalhado em nossa sociedade. Só assim conseguimos trazer a mudança’’, para ela, o projeto também serviu para o grupo se questionar do que fazia de errado e mudar certos hábitos, principalmente por ser através de bons exemplos que se ensina. ‘’São de atitudes como essas que precisamos ás vezes, para acordar e fazer o certo’’ ressalta.

Por Beatriz Taveira